quarta-feira, 11 de janeiro de 2012




Não gosto da maneira como estamos nos tornando automáticos com a vida, com os sentimentos. Os dias são cada vez mais curtos e cada vez há menos espaço pros erros alheios. Não sei, mas eu não gosto de gente que não acredita em ninguém, esse desapego que é pregado com tanta força, não me agrada. Não acho que é ingenuidade acreditar, acho que é esperança, e esperança meu bem, é coisa pra gente corajosa, que não tem medo que os sonhos não saiam do papel. 

5 comentários:

Santiago Basallo disse...

Te invito a ver mi nuevo blog!
http://santiagobasallo.blogspot.com/

Garota colorida tão cheia de vida disse...

AMEI guria! falou tudo, de verdade, é questão de sermos pessoas de verdade, humanos e não perdermos a fé na vida e nas pessoas. Gostei muito.
beijos

Prazer, Pamela disse...

Pode ser um chavão, mas a esperança nos mantém vivos, eu concordo com você, e acredito, sonho, e continuo com muita fé na vida.
Gosto muito dos seus textos, para mim são reflexivos..

Bjs

Maria Oliveira disse...

Oi,vim conhecer seu Blog,amei e já estou super seguindo,parabêns por seu cantinho e muito sucesso aqui!

Te convido para conhecer meu Blog e se gostar e puder seguir também,será muito bem vinda,sinta-se em casa!

Ah,tem 2 sorteios rolando por lá,participa! :)

http://umamulherbemvestida.blogspot.com

Vera Serra disse...

Esperança é o que nos move a ir sempre em frente. Concordo inteiramente com você. Viver na superfície das coisas é sinal de fragilidade.
Um grande abraço