sexta-feira, 22 de julho de 2011

Cuide-se, Poupe-se, Ama-se!






Estou aprendendo a me poupar, hoje quando a coisa aperta, eu simplesmente me desligo. Não atendo ligação com notícia ruim, não procuro saber, me afasto. Não é uma questão de ignorar os fatos, é uma questão de cuidar de mim mesma.

Estou aprendendo a estar mais pra mim do que pra qualquer um. Vejam bem só me quero assim, dona de mim. Chega de me tortura pra ver até aonde posso aguentar, provar minhas forças. To cuidando de mim é melhor que seja assim.

Em vez do caos, do desafio, me ofereço à paz, o descanso, a falta de surpresas que me acalma. Nada que me tire o ar, nada que me roube o sono será bem-vindo, porque antes de me permitir sentir qualquer coisa nova, preciso me reorganizar inteira e tirar essas lembranças daqui de dentro.       

Estou me poupando de sofrer de novo, estou cuidando pra que nenhuma palavra sua me tire do equilíbrio, estou tentando me redescobrir, me definir me aceitar assim e me amar por isso. Nada melhor que amor próprio pra curar orgulho ferido.

Desculpem-me aqueles que não entenderem, mas eu preciso de tempo, preciso sumir de qualquer lembrança que me traga de volta pra mim. São das batalhas internas que tenho mais medo, e eu não sei se estou pronta pra te contar dos segredos que guardei.

Tem coisas que por pior que sejam a gente não sabe se desgrudar, porque até sofrimento é proteção pra quem não vê muito o que se ganhar. E eu que adoro escrever sobre recomeços estou aqui admitindo que na minha vida real eu não sou tão boa nisso.

Entre as soluções e os desesperos que me encontro, me recolho, às vezes pra enfrentar a dureza dos dias é preciso se retirar. Dar-se um tempo, os piores inimigos que temos somos nós mesmos e contra esses a gente apenas pode cuidar pra que ele não nos machuque mais.  

23 comentários:

Barthes disse...

Isso realmente é tudo,a seletividade.Sabermos fazer as nossas escolhas com sabedoria,para recusar na vida o que seja sobressalente no que se refere à agonia.
Bjosss...Thaísa.

Denise Portes disse...

Tudo isso faz parte da vida e das nossas escolhas, que bom que você olha pro seu caminhar.
Um beijo
Denise

Anônimo disse...

Que lindo o seu texto. Muito sensível!
Apareça no meu espaço também. um grande abraço

http://www.contextoecia.blogspot.com disse...

Que lindo o seu texto. Muito sensível!
Apareça no meu espaço também. um grande abraço

Vera

Myle Menezes disse...

' particulamente , gooosto muito dos seus post's ... e falam muitas coisas que meu coração tb anda sentindo .. permanece escrevendo assim .. mto booom passar por aqui !

Nara disse...

Ô Thaisa, às vezes eu queria apenas não ter emoções, mas desisti e comecei uma procura louca por fortes sentimentos, mas só os bons, os ruins eu tento ignorar...

A gente inventa saídas.

Beijo

Fillipa disse...

Lindo seu blog, estou te seguindo viu :]. Se puder passa no meu blog para conhecer :*

Jardim Secreto disse...

Gostei muito da sinceridade que transmite tuas palavras.

Te convido a conhecer o meu blog, estou te seguindo. Beijos ;)

Luna Sanchez disse...

Que bom que já consegue abstrair, deve ser um alívio!

Eu apenas comecei a trilhar essa estrada, ainda tenho um longo percurso pela frente...

Um beijo.

Julia Wartha disse...

Parabéns pelo blog, estou seguindo!
Adorei o texto igualmente, dar-se um tempo às vezes é tudo que precisamos para resolver até os maiores problemas.

Abraço, boa semana ;)

Julia (Blog Mania de Escrever: www.amaniadeescrever.blogspot.com )
Obrigado por ser meu seguidor!

Vera disse...

Realmente às vezes é necessário criarmos uma barreira a nossa volta para nos protegermos de tantas coisas que afligem nossa alma. Muito linda sua reflexão. Apareça lá no meu cantinho, viu?
Um grande abraço

Amanda Lemos disse...

Tudo muito interessante por aqui,
Gostei muito mesmo.
E te convido para conhecer meu espaço, caso queira dar uma olhada, seguir..;

http://www.bolgdoano.blogspot.com/

Muito Obrigada, desde já.

Paulinha Leite disse...

Ola Thaisa!
Muito obrigada primeiramente pela visita carinhosa em meu cantinho.
Seja sempre bem vinda!
Quanto ao teu texto, é belíssimo!
Verdadeiras palavras!
É como eu costumo sempre dizer: Poupo-me, guardo-me para ocasioes especiais! :)

Deixo sorrisos...

Paulinha Leite disse...

P.S.: Vc escreve mt bem!
P.S.: Te levo comigo!

..
*

Ártemis Rae disse...

Acho que todo mundo tem esse momento, né? De se desligar pra se reorganizar. Nesse mundo que a gente vive, todo mundo precisa de um tempo pra si... Pra sair do atoleiro, pra sair do labirinto...
Gostei muitíssimo!
Lindo mesmo!

CUCA BOA disse...

vc encontrou a
melhor forma eim?

poupa-se principalmente
de td que não faz bem
ao s2...desliga-se é preciso,
pq viver sempre no 220 é
complicado e confuso...

smack
(nate)

Gabriela Castro disse...

Chamo isso de amor-próprio. Eu também me encontro num momento tão e só meu. Beijos

CUCA BOA disse...

Selinho pra vc flôr...
vê lá

smack
(nate)

Angela Pradella disse...

É incrível como se pode admirar alguém apenas pelas suas palavras!
Eu admiro você, pq ao ler os seus textos eu posso sentir a verdade dos seus sentimentos em cada palavra!
E eu me identifico a cada linha!
Sua palavras são lindas e podem tocar o coração de qualquer um!

ϟ Cynthia Brito disse...

É, Thaisa. Às vezes é preciso se poupar.
E ter coragem pra isso!

Beijos.

Karine disse...

Oi
To passando para pedir uma ajudinha passar aqui: http://theattitudeincluded.blogspot.com/2011/09/votacoes-concurso-blog-vs-blog-2.html é votar em "dreamer", tem também lá link de outrso blogs menina má... sera a soma de todos os votos se puder votar em todos agradecerei muito, mas votando em um também estarei já feliz!bom pedindo desculpas por qualquer coisa, mas bem, se puder dar uma força ficaria muito grata!
Deus abençoe

Itauanne disse...

seguindo seu blog
me segui tbm http://intensamenteamor.blogspot.com/ bjuss

Karine disse...

Oi querida
to fazendo um desafio no meu blog, e gostaria muito que vc participasse, as incrições vão até dia 01. Vem lá dar uma olhadinha!
Ta aqui o link:
http://asoonhadora.blogspot.com/p/entre-cartas-e-cancoes.html
Deus abençoe