segunda-feira, 19 de abril de 2010






Bem eu sou uma mistura de coisas, mas não das coisas mornas, dos meios termos, eu odeio o “ficar em cima do muro”, ou me entrego, mergulho de cabeça ou pra mim nem vale a pena começar. Eu sou toda feita de extremos. Tenho uma compreensão que não me cabe, uma reserva de segundas chances. Tenho uma facilidade estranha de esquecer os erros, dos outros, os meus eu guardo e chamo presente sempre que o silêncio entre eu e o travesseiro prevalece. Tenho uma mania chata de não aceitar não como resposta, sou do tipo confusa que sabe o que quer. Sou obcecada por verdades, desconfio dos que nunca sofrem, nunca se irritam e principalmente dos que nunca amam. Sou apaixonada pelos pequenos gestos, pelas pessoas que demonstram o que sentem, pelos que admitem que erraram. Bonito pra mim é quem se supera todo dia, quem segue em frente, quem arrisca de novo e de novo. Conversas fúteis me cansam, pessoas previsíveis não me atraem, mentiras me entristecem. Odeio quem ofusca meu sorriso com palavras pessimistas, quem não aceita que o outro possa ser feliz sem que ele também seja, quem acha que com sentimentos se brinca, quem não me acrescenta nada. Tenho uma força que ninguém tira e uma coragem que nunca me abandona, sou capaz de morrer de tanto chorar em um dia e no outro rir escandalosamente, porque foi vivendo que descobri que recomeçar é a melhor maneira de viver bem.


“Coragem de ser melhor, de ajustar os tons, de se fazer conforme os próprios sonhos...”
Fernanda Mello

9 comentários:

LUZIA disse...

Uauu..que texto excelente.
Confesso, que eu também sou assim, na grande maioria das vezes.

Uma boa semana :)
Bjos

Tania Girl disse...

Thaisa, Thaisa, Thaisa...
Amo ler os seus posts, você é muito talentosa..
Sempre me identifico com seus posts, com esse eu me identifiquei demais, demais mesmo.. até parece que você estava falando de mim..rsrsrs

Amei o post!!E estou sendo muito sincera.. me identifiquei com tudo.

bjos

Athila Goyaz disse...

Belo texto! Vou passar por aqui mais vezes!
bjus e bom feriado!

Priscila Rôde disse...

Recomeçar é sim a melhor maneira de viver bem. Concordo MUITO contigo!

Por que você faz poema? disse...

Somos feitos de pedaços
de silêncios
de metades
de mentiras
de verdades.

Somos um eterno
mosaico.

Nox Lilin disse...

Uauuu...
Eu tenho de aprender a descrever-me, assim tão bem!

LOGAN disse...

"Tenho uma facilidade estranha de esquecer os erros, dos outros, os meus eu guardo e chamo presente sempre que o silêncio entre eu e o travesseiro prevalece"

Linda a idéia. O post todo é sensacional, bem escrito, não previsível, mas essa idéia é primordial, afinal, somos feitos da somatória de nossos erros e acertos, e há quem diga - vez ou outra concordo com eles- que são os erros que moldam nosso caráter, pois eles doem e refletem mais tempo do que o certo...

Lindo seu espaço. Tô seguindo.

Fernanda disse...

Também me identifiquei com esse post,principalmente quando vc disse,logo no começo : " eu odeio o 'ficar em cima do muro', ou me entrego, mergulho de cabeça ou pra mim nem vale a pena começar."
Acho que essa pode ser a nossa melhor qualidade e nosso maior defeito,ao mesmo tempo.

Me apaixonei demais pelo blog.Tô seguindo =*
Você escreve muuuitoo!Parabéns mesmo!
Voltarei mais vezes,com certeza. ^^

Cogu Cogumelo disse...

Achei o máximo o jeito como você escreve.
Para traduzir o seu texto : somos um pouco de tudo.

Ja estou seguindo, e sempre que der passo aqui.
Vai la no meu blog tamb´em e me segue...

http://tocadocogumelo.blogspot.com/

um grande abraço e uma ótima semana.